segunda-feira, 25 de janeiro de 2016

São Paulo, 1841

Uma das coisas legais que tem no Museu Paulista, mais conhecido como Museu do Ipiranga, é uma maquete da cidade de São Paulo baseada em sua planta de 1841, ou seja, há “apenas” 175 anos. Inicialmente os imóveis não eram coloridos, esse foi um trabalho posterior que deu mais vida à maquete.

São Paulo contava com menos de 30 mil almas, como se dizia então, e não se tinha nem ideia de como iria crescer em tamanho e importância a partir do final do século XIX.

Clique nas fotos e mapas para ver os detalhes.


Vista geral da maquete
 


Detalhe da maquete, mostrando a então igreja da Sé, posteriormente demolida para construção da atual, e o Pátio do Colégio, que era a sede da prefeitura. 


Na foto acima, procurei mostrar algumas das principais ruas da cidade naquele ano, mas com os nomes atuais.

É pena que o Museu esteja fechado há tanto tempo. Ele está passando por obras de manutenção, necessárias por causa do descuido nos últimos anos que coloca em risco seu precioso acervo. Maior pena ainda que não fizeram isso a tempo no Museu da Língua Portuguesa.

Parabéns, São Paulo, pelos seus 462 aninhos!

sábado, 23 de janeiro de 2016

Sinceridade sutil

Eu estava com vontade de assistir ao filme do Snoopy e convidei meu sobrinho de 8 anos, Humberto, para ir ao cinema comigo. Quando me encontrei com ele perguntei se ele gostava do Snoopy.
- Ah, não é o filme do Bom Dinossauro que nós vamos ver?
- Bom, eu falei, também está passando lá, dependendo do horário podemos ir ver sim. Você prefere?
- Eu prefiro!
Chegando na bilheteria constatei que o Bom Dinossauro começava dali a meia hora e comprei os ingressos. Chamei o Humberto q
ue estava olhando os cartazes dos outros filmes e falei:
- Olha que bom, vamos ver o filme do dinossauro hoje e da próxima vez assistimos ao do Snoopy, tá bom assim?
- Tá!
Uns cinco segundos depois ele completou:
- Tio, quando a gente vier ver o Snoopy da próxima vez será que a gente pode ver o do Panda em vez dele?


sexta-feira, 22 de janeiro de 2016

Ahn?


domingo, 3 de janeiro de 2016

Balanço literário 2015

Talvez não seja do seu interesse, mas eis a lista dos livros que li em 2015. Consegui ler mais do que no ano passado, porém menos do que gostaria.

Segui minha releitura de Machado e enfrentei como um guerreiro as Crônicas Saxônicas, ótimas por sinal. Uns são excelentes, outros nem tanto. Não tenho saco muita paciência para comentar um por um, mas se tiver interesse é só deixar um comentário lá embaixo...


1As crônicas de gelo e fogo - volume 2George R.R. Martin
2Edu Lobo - São bonitas as cançõesEric Nepomuceno
3As crônicas de gelo e fogo - volume 3George R.R. Martin
4A vila que descobriu o BrasilRicardo Viveiros
5A história do xadrezEdward Lasker
6O piloto de HitlerC. G. Stevens
7Perdido em MarteAndy Weir
81924 - São Paulo em chamasJoão Paulo Martins
9The bluffer's guide to footballMark Mason
10HelenaMachado de Assis
11As crônicas de gelo e fogo - volume 4George R.R. Martin
12WonderR.D.Palacio
13O buraco da BeatrizCarlos Cardoso
14Quatro estaçõesStephen King
15WaldenH.D.Thoreau
16A ListaFrederick Forsith
17Miséria e grandeza do amor de BeneditaJoão Ubaldo Ribeiro
18Vou te contar 20 histórias ao som de Tom Jobimvários autores
19Invasão à BahiaAydano Roriz
20O irmão alemãoChico Buarque
21Os intemporaisRobert Silverberg
22A jornada dos vassalosAydano Roriz
23Sapiens - Uma breve história da humanidadeYuval Noah Harari
24Da Rússia com amorIan Fleming
25Sobre a escritaStephen King
26Viva e deixe morrerIan Fleming
27As crônicas de gelo e fogo - volume 5George R.R. Martin
28A capital da vertigemRoberto Pompeu de Toledo
29How to draw cartoonsBrian Platt
30Diamantes são eternosIan Fleming
31Iaiá GarciaMachado de Assis
32Uma breve história do tempoStephen Hawking
33Guia Millor da história do BrasilMillor Fernandes
34Ele está de voltaTimur Vermes
35Somos o BrasilNelson Rodrigues
36Nova LusitâniaAydano Roriz
37Untouchable ChicagoDon Fielding
38Chicago now and thenKathleen Maguire
39Memorial do conventoJosé Saramago
40História da Cidade de São Paulo através das suas ruasAntônio Rodrigues Porto
41O que pensa o homemGabriel Gaspar
42Memórias póstumas de Brás CubasMachado de Assis
43Alexandre VI - Bórgia, o Papa sinistroVolker Reinhardt
44GoldfingerIan Fleming
45O príncipeNicolau Maquiavel
46SubliminarLeonard Miodinov
47Guia politicamente incorreto do futebolJones Rossi e Leonardo Mendes Jr.
48Lucrécia BórgiaVictor Hugo
49Neil de Grasse TysonOrigens
50Casa VelhaMachado de Assis
51Pense como um FreakSteven Levitt e Stephen Dubner
52FundaçãoIsaac Asimov
53Fundação e ImpérioIsaac Asimov
54Segunda FundaçãoIsaac Asimov
554 de JulhoJames Paterson
56A grande história dos Mundiais 1974, 1978 e 1982Max Gehringer
57Ainda estou aquiMarcelo Rubens Paiva
58Crônicas Saxônicas: O último reinoBernard Cornwell
59Crônicas Saxônicas: O cavaleiro da morteBernard Cornwell
60Crônicas Saxônicas: Os senhores do norteBernard Cornwell
61Crônicas Saxônicas: A canção da espadaBernard Cornwell
62Crônicas Saxônicas: Terra em chamasBernard Cornwell
63Crônicas Saxônicas: Morte dos reisBernard Cornwell
64Crônicas Saxônicas: O guerreiro pagãoBernard Cornwell
65Quincas BorbaMachado de Assis
66Crônicas Saxônicas: O trono vazioBernard Cornwell
67Dom CasmurroMachado de Assis

 Curiosidade, dos 67 livros acima, 56 foram lidos no formato digital.

sexta-feira, 1 de janeiro de 2016

Related Posts with Thumbnails