sexta-feira, 25 de março de 2016

Assim falou Tom Jobim

Sobre a música e a criatividade
"A música exige uma atenção especial por parte do ouvinte, que hoje não tem mais tempo. Ainda outro dia li no jornal que tudo que tem mais de cinco minutos de existência deve ser destruído. Quer dizer, toda obra que exige muito tempo, como um romance, por exemplo. Você vê, nós pensamos hoje em termos de leitura dinâmica, de informação, de passar a vista em quatro ou cinco jornais, três revistas e se libertar daquilo o mais rapidamente possível e, ao mesmo tempo, estar informado para estar por dentro, não é? Eu não creio que essas coisas levem à criatividade. O indivíduo que sofre de superinformação, de superalimentação, de supertrabalho, de superócio, ele está sempre dirigido, entende? E as pessoas são dirigidas muito facilmente, o que é lamentável descobrir, não é fato?"
Sobre a liberdade
" O ser humano está cada vez mais cerceado na sua liberdade individual, por qualquer radicalismo e por qualquer centrismo. De uma maneira geral, o que eu estou observando no mundo é que o indivíduo está cada vez mais pressionado, seja por uma ideologia, seja por uma indústria, o fato é que as liberdades individuais estão desaparecendo. Inclusive a liberdade de você ficar quieto, nem essa existe mais, nem o direito ao silêncio você tem."

Depoimento dado a Zuza Homem de Mello, em 27 de outubro de 1968. Correto, 1968, foi isso mesmo que você leu. O que diria ele hoje?
É por isso que sou cada vez mais fã desse cara...

Nenhum comentário:

Related Posts with Thumbnails