quarta-feira, 28 de janeiro de 2015

Voa, sabiazinha, voa!


sábado, 24 de janeiro de 2015

E aí, vai viajar no Carnaval?

Edison - 0550 - Carnaval

domingo, 18 de janeiro de 2015

Procura-se!

Edison - 0549 - Procura-se

quinta-feira, 15 de janeiro de 2015

Pikachu na Kombi

Essa Kombi está parada na garagem do meu prédio há pelo menos dois anos. Ela pertencia a um senhor que morava aqui, que faleceu, e depois disso ninguém mais mexeu no carro. Não sei se não conseguiram vender ou se há algum problema de inventário. O certo é que a pobre Kombi fica lá tristinha e, talvez, com saudades de seu antigo dono. Até que, finalmente, alguém teve a simpática idéia de lhe dar uma companhia.

2014-12-24 - Pikachu na Kombi

terça-feira, 13 de janeiro de 2015

Ouvinte-reporter

Edison - 0548 - Ouvinte-reporter

Sempre que alguém entra na rádio dando notícias ao vivo sobre o trânsito, eu imagino acontecendo alguma coisa parecida...

segunda-feira, 12 de janeiro de 2015

Je vous salue, Charlie

Tirinha um pouco atrasada por problemas técnicos com meu computador - minha singela homenagem às pessoas que morreram em mais um estúpido atentado.

Charlie

domingo, 4 de janeiro de 2015

Fuck your selfie

Edison - 0546 - Fuck your selfie

sábado, 3 de janeiro de 2015

Pensamentos desconexos, contraditórios e levemente confusos XV

Edison - 0545 - Pensamentos 15

Corolário 1: isso aí também vale para muitas outras situações além da caminhada.

Corolário 2: eu costumo torcer o pé mais frequentemente andando em uma calçada plana do que em um terreno acidentado.

Corolário 3: o corolário 2 também vale para muitas outras situações além da caminhada.

sexta-feira, 2 de janeiro de 2015

Balanço literário 2014

Continuando uma “recente tradição”, segue a lista dos livros que li no ano de 2014.

Um dia, ainda terei saco paciência de escrever uma resenha sobre cada um deles, com recomendações etc., do mesmo jeito que a Manu faz no blog dela (Here Comes the Zombie), mas por enquanto fiquem só com a lista:

1 O herói discreto Mario Vargas Llosa
2 O inocente Harlan Coben
3 Jazz & co. Vinícius de Moares
4 1565 Enquanto o Brasil nascia Pedro Doria
5 O supercampeão Orlando Duarte e Mário Vilela
6 Os números do jogo Chris Anderson e David Sally
7 O urso e o dragão Tom Clancy
8 1889 Laurentino Gomes
9 1222 Anne Holt
10 Alta tensão Harlan Coben
11 Philomena Martin Sixsmith
12 Queda de gigantes Ken Follet
13 Brasil - Uma história Eduardo Bueno
14 Inverno no Mundo Ken Follet
15 Palavras e origens Gabriel Perissé
16 O primo Basílio Eça de Queirós
17 Bellini e o demônio Tony Bellotto
18 Clóvis Dardentor Júlio Verne
19 As areias do tempo Sidney Sheldon
20 Pantaleão e as visitadoras Mario Vargas Llosa
21 São Paulo - uma aventura radical Eduardo Emílio Fenianos
22 Kaputt Curzio Malaparte
23 Aspectos da história da Engenharia Civil em São Paulo Nestor Goulart Reis Filho
24 Como coelhos Ralf König
25 O Palácio do Café -
26 São Paulo Railway Militão Augusto de Azevedo
27 A loja de tudo - Jeff Bezos e a era da Amazon Brad Stone
28 As cem melhores crônicas brasileiras Vários
29 A grande história dos Mundiais 1930, 1934 e 1938 Max Gehringer
30 O gerente de projeto preguiçoso Peter Taylor
31 Novembro de 63 Stephen King
32 The bluffer's guide to Jazz Paul Barnes e Peter Gammond
33 A grande história dos Mundiais 1950, 1954 e 1958 Max Gehringer
34 O bibliotecário do imperador Marco Lucchesi
35 The bluffer's guide to Sex Rebecca Newman
36 O mundo segundo Bill Gates Lisa Rocak
37 Ressurreição Machado de Assis
38 Lincoln Doris Kearns Goodwin
39 The bluffer's guide to James Bond Mark Mason
40 A grande história dos Mundiais 1962, 1966 e 1970 Max Gehringer
41 1789 Pedro Dória
42 E não sobrou nenhum (O caso dos dez negrinhos) Agatha Christie
43 1932 - São Paulo em crise João Paulo Martino
44 The bluffer's guide to Management John Curtis e Elizabeth B. Rathcliffe
45 Militão Augusto de Azevedo Vários
46 Sob a redoma Stephen King
47 A mão e a luva Machado de Assis
48 A eternidade por um fio Ken Follet
49 A esculhambação geral da República José Simão
50 1942 - O Brasil e a guerra quase deconhecida João Barone
51 O ócio criativo Domenico de Mais
52 Uma breve história do Brasil Mary del Priore
53 As crônicas de gelo e fogo - volume 1 George R.R. Martin


Uma curiosidade: desses 53 livros, 24 foram lidos no formato digital (Kindle), não por coincidência, quase todos os últimos da lista.

quinta-feira, 1 de janeiro de 2015

Meu Kindle - 2ª parte

Kindle

Releia a primeira parte clicando aqui.

Para adquirir um e-book, basta entrar no site da livraria, escolher o livro desejado e baixar diretamente no seu aparelho. Todos os e-books que comprei até agora foram na loja da própria Amazon, que também é a “dona” do Kindle, e, nesse caso é uma operação mais fácil ainda, pois a compra é feita em um único clique.

E aí vem outro ponto positivo: os e-books são muito mais baratos que em papel. Por exemplo, comprei uma coletânea com todos os romances de Machado de Assis por R$ 4,99. Nem todos os livros são baratos assim, claro, mas sempre são mais baratos que a sua versão impressa.

Além disso, uma vez adquirido o livro, ele fica o seu Kindle e você pode carregá-los todos (mais de 1000) em seu aparelho. Ele será sua estante ambulante, e você poderá consultá-los a qualquer momento.

Você também pode carregar dicionários no seu Kindle e quando estiver no meio de uma leitura de deparar-se com uma palavra ou expressão que não conhece, é só marcá-la que abre uma tela com o significado. Isso vale também para palavras em outras línguas. Caso você esteja conectado via wi-fi, pode também obter a informação da internet, de sites como a Wikipedia, por exemplo, tudo de forma muito simples.

Se sua casa já está abarrotada de livros, isso não será um impedimento para comprar um novo livro. Você não precisará mais reformar a sua casa!

Nem tudo são flores, porém. Há algumas coisinhas que só mesmo o livro impresso nos proporciona. Por exemplo, um e-book não pode ser emprestado, a menos que se empreste o leitor junto. Outra coisa chata é que a tela não é adequada para a leitura de livros ilustrados. O último ponto negativo é mais por xeretice minha, mas o leitor eletrônico nos tira o prazer de fuçar as prateleiras nas casas de amigos para ver o que eles gostam de ler, obter alguma dica para sua próxima leitura etc. Não imagino ser polido alguém falar para o amigo: "Com licença? Posso bisbilhotar seu Kindle?

Resumindo os pontos positivos e negativos de um leitor eletrônico e e-books em geral:

Alegre

  • O leitor tem luz própria e a bateria dura bastante
  • Tem tamanho reduzido, é fácil de levar para qualquer lugar e de manusear
  • É fácil de apoiar para ler com as mãos livres
  • Pode-se consultar palavras durante a leitura, tanto seu significado quanto eventuais traduções, é só ter o dicionário devidamente carregado no aparelho
  • Pode-se fazer pesquisas na internet dentro do contexto da leitura
  • Pode-se marcar trechos, páginas etc. para referência futura
  • E-books são comprados on-line
  • E-bboks são mais baratos
  • E-books não ocupam espaço em casa
  • Tem ferrramentas para apontar os erros encontrados

Smiley triste

  • E-books não são decorativos – casas abarrotadas de livros podem ser um lugar legal para viver
  • E-books não têm cheiro nem textura de papel
  • E-books não são adequados para livros com fotografias ou mapas
  • E-books não são emprestáveis
  • Inviabiliza xeretice

Definitivamente, se você gosta e tem o hábito de de ler, recomendo.

Related Posts with Thumbnails