sábado, 26 de setembro de 2015

Indústria da multa

Outro dia eu vi uma receita infalível para escapar da chamada indústria da multa. Repito-a aqui de memória:

- não dirija falando ou teclando no celular;
- não ultrapasse a velocidade limite da via;
- não estacione em local proibido;
- e, como regra geral, não infrinja nenhuma lei de trânsito.

Gente, dá certo mesmo!

Virou moda as pessoas reclamarem da “indústria da multa”, como se fosse um direito seu infringir as leis e escapar impune. Justo agora, quando exigimos que os políticos corruptos e seus corruptores sejam presos.

E olha que a lei de trânsito até oferece algumas mamatas aos infratores. Por exemplo, é vedado às autoridades esconder o radar ou mesmo instalá-los sem uma sinalização adequada e que avise da sua presença. “Isso é sacanagem!”, dizem os ofendidos motoristas, tais quais vestais ofendidas.

Como assim? Se há sinalização indicando que a velocidade máxima é de 100 km/h, não há porque avisar que dali a menos de 300m tem um radar. Mal comparando, é mais ou menos como colocar uma placa na rua avisando aos ladrões que a polícia fará uma batida ali. Mas, já que é lei, que a autoridades a cumpram.

Parafraseando o saudoso humorista Leon Eliachar, via de regra eu obedeço às regras da via. Claro que já levei as minhas multinhas, mas todas elas foram merecidas. E pagas.

É claro que os governantes adoram o dinheiro arrecadado com as multas e que algumas vezes a sinalização não é clara ou é propositadamente mal posicionada. Além disso, existem ruas que mudam súbita e injustificadamente de limite de velocidade e outras coisinhas mais. Evidentemente, isso é errado.

A lei também prevê a sustituição de alguns tipos de multas por advertência. Seria legal ver isso observado mais vezes. Ao contrário de um criminoso comum, uma infração de trânsito pode ocorrer por distração inocente do motorista ou inexperiência, e não propositadamente.

De qualquer forma, estabelecidos os limites e as leis, há que se cumpri-los, concordemos ou não com eles. O trânsito não é um lugar para exercitarmos a nossa rebeldia. Já morreu muita gente por isso.

Nenhum comentário:

Related Posts with Thumbnails