terça-feira, 2 de setembro de 2014

Você quer o meu voto?

image

Você quer o meu voto? É muito simples.

Durante o período eleitoral:

- não use jingles chatos e, mesmo que não seja tão chato, jamais o toque em um carro de som poluindo a cidade.
- não prometa nada que ninguém poderia cumprir; é ridículo e desonesto.
- não me interessa a sua religião, não é disso que estamos falando; bons princípios não dependem da sua religião ou falta de.
- nos debates com os adversários, defenda sua plataforma e suas propostas; não me interessa saber qual partido rouba menos – na verdade, espero que não roubem nada.
- não quero ver os seus santinhos espalhados pelo chão, formando aquela massaroca que faz a gente escorregar e depois vai entupir a rede de esgoto.
- fazer boca de urna é proibido – você não vai fazer, né?

Após eleito:

- honestidade é condição sine qua non, mas use-a para fazer a diferença e não apenas para servir de álibi para seus colegas que não o são.
- educação, saúde e segurança são prioridades, é difícil entender isso?
- promover a igualdade e o respeito entre as pessoas e combate ao racismo não exige muito investimento; comece dando o exemplo.
- faça projetos pensando no povo em longo prazo, sem demagogias eleitorais e imediatistas.
- não saia obscenamente mais rico do que quando chegou.
- ética: se não der pra explicar como fez, não faça.
- por último, mas não menos importante, não faça nada que eu não faria.

2 comentários:

Marília disse...

Ah, que ótimo seria se alguns candidatos soubessem ler...

Emmanuella Conte disse...

Aqui eles chegam a ligar no telefone fixo pra pedir voto, hahahahah. Faço questão de anotar o número pra ter certeza de NÃO votar na criatura.

Related Posts with Thumbnails