quarta-feira, 30 de outubro de 2013

Ressonância

Por causa de um problema nas costas, tive que me submeter a uma ressonância. Já havia feito esse exame nos joelhos e sabia mais ou menos o que me aguardava. O fato de que dessa vez teria que entrar completamente dentro do tubo não me impressionou muito.

E lá fui eu. Colocaram-me numa salinha e me pediram pra vestir os trajes do exame, algo como um pijama velho, porém limpinho, e pró-pés, tipo um chinelinho de pano.

Entrei na máquina e o exame começou.

Tum-tum-tum-tum-tum-tum-tum-tum-tum-tum-tum-tum-tum-tum
Toin-toin-toin-toin-toin-toin-toin-toin-toin-toin-toin-toin-toin-toin-toin
Putz-putz-putz-putz-putz-putz-putz-putz-putz-putz-putz-putz-putz
Tá-tá-tá-tá-tá-tá-tá-tá-tá-tá-tá-tá-tá-tá-tá-tá-tá-tá-tá-tá-tá-tá-tá-tá
Blam-blam-blam-blam-blam-blam-blam-blam-blam-blam-blam-blam

Fiquei ali imaginando que deve ser assim que os caras compõem música eletrônica de balada, sem tirar nem por. Às vezes mais agudo, depois mais grave e a música continuava. E eu contando o tempo mentalmente para ver se adivinhava quando ia parar cada seção…

Peng-peng-peng-peng-peng-peng-peng-peng-peng-peng-peng-peng
Plim-plim-plim-plim-plim-plim-plim-plim-plim-plim-plim-plim-plim
Bióin-bióin-bióin-bióin-bióin-bióin-bióin-bióin-bióin-bióin-bióin-bióin
Puc-puc-puc-puc-puc-puc-puc-puc-puc-puc-puc-puc-puc-puc-puc-puc
Zip-zip-zip-zip-zip-zip-zip-zip-zip-zip-zip-zip-zip-zip-zip-zip-zip-zip-zip

Terminada a seção, o assistente me informou que o exame da coluna estava pronto e que faltava só o da bacia, o qual seria feito em outra máquina. Esperançoso, perguntei:

- Por acaso tem uma que faça som de piano ou saxofone?

Edison - 0409 - Ressonância

quarta-feira, 23 de outubro de 2013

Judiação com os beagles

Beagle

De repente, não mais que de repente, a galera descobriu que as indústrias que lidam com produtos químicos utilizam animais em seus testes. Choveram fotos comoventes de beagles (acima) e até uma comparação fotográfica (abaixo) entre as jaulas deles e a dos judeus nos campos de concentração, fazendo um paralelo falacioso, horroroso, péssimo e de muito mau gosto entre as situações.

Aushcwitz x Royal

Eu adoro beagles! Sou um dos maiores fãs do Snoopy. Tinha a coleção completa de suas revistinhas. Detesto pensar que eles possam ser utilizados para testes. Eu jamais teria coragem para fazer isso pessoalmente. Ainda se fossem ratos!

Então? Faria diferença? Só porque associamos os ratos com coisas nojentas e desprezíveis como os políticos? Eu penso que não.

Snoopy

Não sei dizer se o tal do Instituto Royal maltratava os bichos ou não, não vem ao caso no calor dessa discussão. Infelizmente, o fato é que ainda não existem alternativas para todos os testes a que os produtos têm que se submeter antes de serem utilizados por nós. Algumas empresas dizem que não utilizam animais para testar seus produtos, mas não fazem referência aos componentes do seu produto final. Ou seja, é só marketing. Empresas sérias admitem que o fazem, mas ao mesmo tempo buscam desenvolver alternativas de testes sem utilizar os animais. Melhor assim, mas parece que isso não será possível antes de 10 anos.

Até hoje existem inúmeras pessoas que sofrem o efeito da talidomida, remédio utilizado no final da década de 50. Mulheres grávidas que o tomaram geraram bebês deformados. Isso porque a talidomida foi testada em ratos (feios, porém pouco sensíveis aos efeitos da droga) ao invés de coelhos (mais bonitinhos, mas também mais sensíveis).

Tomates orgânicos foram testados em animais. A tinta do mouse que você usa também. Até hoje utilizamos animais para fazer sapatos e outros produtos, só para citar um exemplo besta. Nós os comemos!

É uma pena, mas é a realidade. É justo? Talvez não. A vida não é muito justa.

Quer ver um artigo bem didático sobre o assunto? Clique aqui.

Ratos

Complemento: assista também esses vlogs (gravados em 2012, distante portanto da discussão atual); são meio que continuação um do outro:

terça-feira, 22 de outubro de 2013

Ainda sobre o caráter

"Não importa o tamanho do caráter e sim a sua firmeza"

Edison Jr.

quinta-feira, 17 de outubro de 2013

Valet Service

Edison - 0406 - Valet Service

quarta-feira, 16 de outubro de 2013

Meça suas palavras!

Edison - 0405 - Ao pé da letra

#BAD13 – Trabalho infantil

#BAD13

O Blog Action Day é uma data que se repete anualmente, em que os blogueiros cadastrados publicam um post sobre um tema pré-definido. Este ano o tema escolhido foi Direitos Humanos.

Pensando sobre o que blogar, assisti há alguns dias um vídeo do Globo News com um entrevista da coordenadora do programa de educação do Unicef no Brasil, Maria de Salete Silva, sobre o trabalho infantil. Clique aqui para ver a entrevista. Em resumo, a coordenadora afirmou que houve uma redução do trabalho infantil em 67% no Brasil desde o ano 2000, porém ainda existem 3,6 milhões de crianças trabalhando.

É muito triste imaginar criancinhas trabalhando em minas de carvão ou em indústrias, pequenos Oliver Twists tupiniquins, se me perdoam a comparação, e é bom mesmo que se acabe com isso mesmo.

O que me deixa encafifado, é que nessa mesma conta entram jovens de 16 e 17 anos. Conheço e conheci muitos jovens que trabalham desde essa idade. Claro, o ideal é que eles pudessem dedicar todo seu tempo aos estudos e folguedos, ao invés de trabalharem de dia e estudarem à noite, mas infelizmente, sabemos que a realidade do país ainda não permite isso, se é que algum dia irá permitir.

Sinceramente, não vejo como um grande problema que jovens dessa idade trabalhem em condições formais, dignas e devidamente supervisionadas, adquirindo experiência profissional que lhe será útil pela vida inteira e, muitas vezes, direcionando sua vocação. Trabalhar também pode fazer parte da educação.

Proibir indiscriminadamente o trabalho infantil (acima de 15 anos, repito, para não ficar fora do contexto) é tirar de muitos jovens a oportunidade de ajudar no orçamento doméstico, é fomentar o trabalho informal e até, em última instância, aumentar a criminalidade. Um problema muito maior no meu entender.

E você, o que acha?

#BAD13 – Pediram para eu colocar essa hashtag no blog, mas como não sei onde, então vai aqui mesmo e no título também, por via das dúvidas.

terça-feira, 15 de outubro de 2013

Sweet!

Edison 0404 - Candy Crush

segunda-feira, 14 de outubro de 2013

Conselho paterno

Edison - 0403 - Conselho paterno

O conselho é bom, mas precisa ser melhor contextualizado…

domingo, 13 de outubro de 2013

The bus

Genial! Não achei outra palavra para definir a série de cartoons surreais "The Bus" (de Paul Kirchner).  Alguns exemplos:

2NVkTLch

NR7KgMOh

RvqVZmgh

Para ver mais, clique aqui.

sábado, 12 de outubro de 2013

Essas crianças…

1380563_697439530285925_766245026_n

segunda-feira, 7 de outubro de 2013

Do tempo em que se decorava números de telefone

Esse aparelho de telefone pertenceu ao meu avô. No disco central ainda consta o primeiro número de telefone que eu decorei e que por muito tempo foi o único. Era uma época em que para se ter um telefone tinha-se que comprar ações da Companhia Telefônica e esperar a entrega por alguns anos. Sim, eu disse anos. Ah, e declarava-se a linha no imposto de renda.

Soa nostálgico lembrar dessa época, mas certamente não vai ser por causa do telefone que alguém vai dizer “bons tempos aqueles”.

2013-10-06 Telefone Vô

domingo, 6 de outubro de 2013

Mulher mandona

Edison - 0402 - Mulher mandona

sexta-feira, 4 de outubro de 2013

Sabedoria infantil

Edison - 0401 - Sabedoria infantil

Related Posts with Thumbnails