quinta-feira, 28 de junho de 2012

Concorrências inesperadas

Edison - 0295 - Marcas

Nem sempre é fácil determinar exatamente quem é seu concorrente. Não é necessariamente a empresa que produz uma mercadoria similar à sua. Pode ser algo completamente diferente, vindo de onde menos se espera.

Enquanto as agências de publicidade capricham nas propagandas da televisão, grande parte de seu esforço é perdido para um simples toque no controle remoto. Lembro-me de uma época em que os horários de propaganda eram sincronizados em algumas emissoras para tentar driblar isso, coisa absolutamente inócua hoje em tempos de TV a cabo e seus milhões de canais.

Outro dia, no mercado, pus-me a filosofar sobre o tema, mas sob outra ótica. Notei diversos homens encarregados, como eu, de fazer as compras do lar. Se na sua lista está escrito Bombril, é o Bombril mesmo que ele vai pegar, raramente o Assolan e nunca, mas nunca mesmo, uma marca nova que ele jamais ouviu falar.

Não importa o quão bonita seja a embalagem, a propaganda na televisão, a posição na prateleira etc. A maior parte de nós vai no tradicional. Desce por água abaixo boa parte do investimento no marketing do produto pelo simples fato de um homem ir às compras.

Sem nenhuma pretensão centífica nas minhas observações, não acho que seja só a tradicional objetividade masculina que manda. Nem o receio de experimentar algo novo – se for do seu interesse, como uma nova cerveja, por exemplo, é bem possível que ele traia temporariamente sua marca preferida só para experimentar.

Não… acho que é medo de levar bronca quando chegar em casa.

sexta-feira, 22 de junho de 2012

Empadinhas

Edison - 0293 - Empadinhas

segunda-feira, 18 de junho de 2012

Por falar em pescaria…

Essa é velha mas é boa.

Edison - 0292 - Pescaria

domingo, 17 de junho de 2012

Esse eu peguei de mão!

“Esse eu peguei de mão!”, disse-me o simpático mentirosinho da foto, mostrando com entusiasmo como havia pulado para pegar o peixe com as mãos!

2012-06-17 Praia - Esse eu peguei de mão!

Eu talvez até acreditasse, não houvesse visto um pescador lhe dar o peixe momentos antes. Nem o amigo dele, que também estava pescando por ali, acreditou na história. Deve haver alguma coisa na pescaria que faz com que as pessoas mintam compulsoriamente e pelo visto é desde cedo.
Mas valeu o papo com os meninos.

sábado, 16 de junho de 2012

Pegadas na areia

2012-06-16 Caminhada 08

Céu meio fechado, saí para caminhar de manhã pelas ruas do condomínio onde fica o hotel.
No celular rolava Michel Petrucciani, Dave Brubeck e John Coltrane.
Planejei a última “perna” da caminhada para tirar o tênis e vir pela areia beirando o mar.
Desliguei o som para ouvir as ondas quebrando.
Caminhei por vinte minutos pela praia quase deserta, sentindo a areia nos pés.
Na areia também muitas conchas e alguns cocos aqui e ali.
Nos últimos passos antes de chegar olhei para trás para conferir minhas pegadas.
Os pés arrastavam-se pela areia e eu olhando para trás… <TUNC>
Ô coco filho da puta! Vai pra puta que o pariu!

quinta-feira, 14 de junho de 2012

Geração desatualizada 2

Edison - 0291 - Pen drive 2

quarta-feira, 13 de junho de 2012

Geração desatualizada 1

Edison - 0290 - Pen drive

sexta-feira, 8 de junho de 2012

Conchinhas

Tínhamos o costume de apanhar uma ou mais conchinhas de praias que visitávamos com os nossos filhos. O resultado disso é um pote cheio de conchinhas que guardamos lá em casa. Mesmo quando eu viajava sozinho, sempre trazia mais alguns exemplares para a coleção. Até que um dia minha filha me disse que a professora havia ensinado que não devemos pegar as conchinhas da praia, pois alguns bichinhos do mar dependem delas para viver.

DSC01177Mas, costume é costume. Em uma viagem posterior achei uma conchinha muito bonita, relativamente grande, e não resisti. Cheguei em casa e a mostrei à minha filha.

- Mas pai, eu não falei que não era mais para pegar?

- Sim, mas eu tive o cuidado de escolher uma bem grande que é para os bichinhos não engasgarem. Assim, estamos fazendo um favor a eles! – repliquei ingenuamente.

E ela, entre risos de deboche, treplicou:

- Mas eles não comem as conchinhas, pai, eles usam de casinha!

Nessa última viagem, fraquejei novamente e peguei uma bem bonitinha. Ela estava no meio de um monte de outras, talvez não faça muita falta.

2012-06-02 - 38 PraiaDSC01175

Em todo caso, dei uma revisão geral na nossa coleção e da próxima vez vou devolver as conchinhas abaixo à praia. Uma espécie de Programa Minha Casa Minha Vida de bichinhos do mar.

DSC01178

quarta-feira, 6 de junho de 2012

Diário de viagem 9

A volta

Edison - 0287 - Diario de viagem 9

terça-feira, 5 de junho de 2012

Diário de viagem 8: Hai cai

Edison - 0286 - Diario de viagem 8

Uma chuvinha
Na praia
Um macho vinha na praia

segunda-feira, 4 de junho de 2012

Diário de viagem 7

Balanço do “bronzeado“ do galego após uma semana…

Edison - 0285 - Diario de viagem 7

Como diria Chuck Norris, filtro solar é para os fracos!

domingo, 3 de junho de 2012

Diário de viagem 6

"Sabe quando você está cansado, de saco cheio, e se imagina numa praia? Provavelmente você imaginou um mar bem azul com espuma branca, uma praia quase deserta de areia fofa, uma faixa de terra gramada cheia de coqueiros e um puta céu azul sem fim. É Arembepe, Bahia."

Edison - 0284 - Diario de viagem 6

Esse texto eu roubei de mim mesmo, de um dos primeiros posts deste sítio (clique aqui). É que ontem tive a chance de rever essa praia deliciosa.

Dei um passadinha no Projeto Tamar. Não sei se é porque estamos fora de temporada, mas deu a impressão de que está meio largado, vazio. Mas as tartarugas estão lá, os ovinhos etc. Ainda é um projeto muito legal.

2012-06-02 - 56 Projeto Tamar

Depois fui almoçar no restaurante Mar Aberto, com vista para o dito cujo.

2012-06-02 - 58 Restaurante Mar Aberto

Mas antes, pela manhã, andei pela praia próxma ao hotel em que estou hospedado. Há umas formações rochosas (corais?) que deixam umas piscinas quando a maré desce. Ficam vários peixinhos coloridos, desses de aquário mesmo. É uma pena que a minha câmera não tenha conseguido captar as imagens dos peixinhos, mas as piscinas são essas aí embaixo.

2012-06-02 - 66 Praia

sábado, 2 de junho de 2012

Diário de viagem 5

Ai, ai, ai, Isaura
Ô, ô, ô
Hoje eu não posso ficar.
Se eu cair nos seus braços
Não há despertador
Que me faça acordar.
Eu vou trabalhar...!

sexta-feira, 1 de junho de 2012

Diário de viagem 4

Essa historinha aconteceu na verdade com um amigo meu aqui na Bahia. A expressão "uma hora de relógio" também é comum por essas bandas em conversas informais.




Related Posts with Thumbnails