quarta-feira, 29 de fevereiro de 2012

No dentista

Edison - 0238 - No dentista

segunda-feira, 27 de fevereiro de 2012

Acabou o Horário de Verão!

Edison - 0232 - Acabou Horário de Verão!

domingo, 26 de fevereiro de 2012

Cinco pérolas da sabedoria escocesa

1. Dinheiro não traz felicidade, mas é mais confortável chorar dentro de um mercedes do que em um fusca;
2. Perdoe seus inimigos, mas nunca se esqueça do nome do filho da puta;
3. Ajude um amigo quando ele estiver encrencado e ele se lembrará de você quando estiver encrencado de novo;
4. Muitas pessoas ainda estão vivas apenas porque é contra a lei matá-las;
5. O álcool não resolve o problema de ninguém. O leite também não.

Edison - 0128 - Keep Walking

sábado, 25 de fevereiro de 2012

Brincando de esconde-esconde

Edison - 0236 - Esconde-esconde

Roubei a ideia dessa tirinha do site O Eremita do Iceberg (clique aqui para ver a tira original) para fazer uma brincadeira com um amigo no Facebook.

sexta-feira, 24 de fevereiro de 2012

Preconceito

Voltando com a minha filha do centro de São Paulo pelo minhocão, ao entrar no trecho sob a Praça Roosevelt o trânsito ficou mais carregado, naquele tradicional anda, para, anda, para.

Nisso, avistamos dois rapazes andando meio sem rumo, em atitude suspeita, usando blusão num dia razoavelmente quente. Minha filha imediatamente comentou:

- Xi, pai, acho que eles são assaltantes!

- Tá com cara mesmo, mas um deles tá com o blusão da torcida do São Paulo, se fosse do Corinthians era mais certeza de que era assalto. (juro que o diálogo é verdadeiro, shame on me)

Queimei a língua. Nem bem terminei a frase e eles abordaram um carro a 10 metros no nosso, assaltaram-no e depois sairam caminhando normalmente. Não dá pra fazer nada, só olhar. Nem chamar a polícia adianta, eles não conseguiriam chegar ali. Por sorte, o trânsito andou um pouco e saímos do local.

Pensando bem, possivelmente eram corintianos disfarçados. (shame on me ao quadrado)

quinta-feira, 23 de fevereiro de 2012

Convite para uma bicicletada

Edison - 0234 - Bunda dolorida

Respondendo a um convite feito por um amigo.

quarta-feira, 22 de fevereiro de 2012

Desabamentos

Aproveitei minha caminhada solitária de Quarta-feira de Cinzas para visitar o prédio que recentemente sofreu um desabamento parcial aqui em São Bernardo. Para um engenheiro é sempre triste ver uma obra ruir. Fica mais assustador por ser um prédio que eu frequentava. Pelo menos dois dos médicos com os quais me consulto tinham seus consultórios ali.

2012-02-22 Prédio Índico 01

2012-02-22 Prédio Índico 05

Tudo indica que a causa tenha sido uma manutenção ruim do edifício (infiltrações). Com a proximidade desse acidente com o que ocorreu no Rio, provavelmente leis serão elaboradas e aprovadas às pressas (como já fizeram em São Paulo, por exemplo) exigindo vistorias técnicas mais frequentes em edificações. Ao mesmo tempo que abre um campo de trabalho para engenheiros civis, certamente vai criar uma indústria de laudos, quer apostar?

No mesmo trajeto, passei por um esqueleto que existe há pelo menos 25 anos numa das avenidas mais valorizadas da cidade (Av. Prestes Maia, a rua do Lula). A prefeitura embargou a obra porque o dono teria construído três andares a mais. Sim, eu disse TRÊS andares a mais.

2012-02-22 Prédio Faria Lima 02

domingo, 19 de fevereiro de 2012

Falta muito pra acabar o Horário de Verão?

Edison - 0231 - Acaba Horário de Verão!

Sim, eu sei, falta só uma semana. Ainda bem que é curta.

terça-feira, 14 de fevereiro de 2012

A cantada

Edison - 0228 - A cantada

sábado, 11 de fevereiro de 2012

Hit the road, Jack!

Meu sobrinho Humberto (o sagaz), quatro anos, cantarolando enquanto a irmã se prepara para viajar por um ano.

Edison - 2002 - Hit the Road, Jack

quarta-feira, 8 de fevereiro de 2012

+ Objetos com design interessante

Alguns dos produtos abaixo jamais serão vistos em lugar nenhum, são como os carros conceito, baseiam-se em objetos comuns e tentam resolver problemas do dia a dia que a gente às vezes nem imagina que tem.

Como essa cadeira, por exemplo, dobrável, pode ser guardada em pouco espaço e “acomoda” três pessoas.

Design Cadeira dobrável


Ou essa bandeja para lanchonete, que permite carregar dois copos de refrigerante, daqueles moles e desajeitados, com uma única mão.

     Design Bandeja lanchonete 1Design Bandeja lanchonete 2


Essa bandeja com controle remoto para levar copos até o meio da piscina para bebuns preguiçosos é dessas que acho que jamais verei por aí, mas não deixa de ser engraçada.

Design Bandeja com controle remoto para piscina


Esse descascador de abacaxis cria uma forma bastante exótica com a fruta, mas o desperdício parece muito grande.

Design Descascador de abacaxi


Esses dois benjamins ficam escondidos na parede e na pia.

     Design Benjamim diferente  Design Benjamim para pia


Esses clips são legais também, para organizar a geladeira e apoiar copo (achei meio instável esse…)

     Design Clip para geladeiraDesign Clip porta-copo


Uma bicicleta dobrável. Fácil de dobrar, design legal, mas imagino ser difícil de carregar por aí.

Design Bicicleta enrolável


Gavetas que aproveitam o canto nos móveis que circundam a parede, mas talvez fosse melhor e mais simples fazer a porta da gaveta chanfrada em relação ao móvel.

Design Gaveta de canto


Um segurador de livro maneiro, mas acho que machuca o dedo após pouco tempo de uso. Isso se não gangrenar.

Design Segurador de livro


Veja esse simples claviculário que ajuda na organização e identificação das chaves.

Design Chaveiro

Finalizo com esse que acho muito bem bolado: um prendedor de pincel para tintas, vernizes etc. Quando resolvo pintar alguma coisa em casa nunca sei onde colocar o pincel nos intervalos (e não aceito sugestões mal-educadas, por favor).

Design Clip para lata de tinta


Veja mais posts sobre desing clicando aqui, aqui, aqui, aqui e aqui.

quinta-feira, 2 de fevereiro de 2012

Músicas que eu queria ter composto

Clóvis Graciano 10

Quando fiz a lista de filmaços (veja os dois post clicando aqui e aqui), um amigo sugeriu que eu fizesse o mesmo com as músicas. Como eu já fiz uma lista de discos que já ouvi até furar (clique aqui), vou fazer um pouco diferente e colocar as músicas que eu gostaria de ter composto, não pela sua qualidade técnica ou musical, mas porque em algum momento da minha vida eu bem que poderia ter sido o autor ou, melhor dizendo, o letrista. Algumas vou explicar porquê, outras talvez não. E sem nenhuma ordem cronológica.


Sem fantasia
(Chico Buarque) – Essa música, uma das mais bonitas de Chico, me lembra de uma época que eu a cantava com a minha mãe, ela ao violão.


Ao meu redor
(Nando Reis) – Letra meio non-sense do melhor (na minha opinião) álbum de Marisa Monte. O engraçado é que a parte que eu gosto mais nem é original da letra, vem de uma música folclórica do Nordeste: “tu não faz como um passarinho; que fez o ninho e avoou…”


All of me (Gerald Marks e Seymour Simons) – Adorava essa música na versão de Willie Nelson, mas depois que a ouvi na voz de Billie Holiday e no sax de Lester Young, o casal mais platônico da história da música, não pude deixar de fora da minha lista, justo eu, um seguidor de Platão. “You took the best part; of once was my heart; so why not take; all of me?”


Sobre todas as coisas
(Edu Lobo e Chico Buarque) – Boas perguntas sem respostas ao longo da música: “não, nosso senhor; não há de ter lançado em movimento; terra e céu; estrelas percorrendo o firmamento em carrossel; pra circular em torno ao criador”.



As cores de Abril
(Vinícius de Moraes) – Depois de maio, abril é o meu mês favorito, mas não exatamente por causa das flores, mas é que as chuvas fortes e o calorão já passaram, já começou a ficar mais gostoso para dormir, um vinho tinto começa a cair melhor à noite, o ar parece mais limpo a luminosidade do dia é mais bonita, sei lá…


Sapato velho
(Cláudio Nucci e Paulinho Tapajós) – Conheço duas versões dessa música: a do Roupa Nova e essa com o Quarteto em Cy, de longe a minha predileta.



Something
(George Harrison) – Os Beatles têm relativamente poucas composições de Harrison em seu repertório, mas todas merecem figurar em qualquer lista das melhores do Fab 4. Especialmente essa, que adoro.



Tímido
(Paulinho Nogueira) – Bem podeira ter colocado Simplesmente, também dele, teria tudo a ver comigo. Mas essa é perfeita, sempre dou risada quando ouço.


Aliás, por quê não incluir Simplesmente, num feliz contraponto à Tímido? Acho que Paulinho Nogueira nunca ateve o reconhecimento que realmente mereceu. Que lindos e verdadeiros os versos dessa música: “quantas vezes eu já fracassei; quantos bons momentos desprezei; (…) por não saber olhar a vida simplesmente”.


Como nossos pais (Belchior) – Elis cantando em um dos seus melhores momentos sempre traz boas recordações. Gostava especialmente de ouvir no carro com o volume um pouco mais alto (e os vidros fechados, claro). Eu estava na faculdade por essa época.


Pedaço de mim (Chico Buarque) – Essa música sempre me comove, como por exemplo no verso “a saudade doi latejada; é assim como uma fisgada; num membro que já perdi”.


Luiza
(Tom Jobim) – Gosto muito dos versos “e um raio de sol; nos teus cabelos; como um brilhante que partindo a luz; explode em sete cores; revelando então os sete mil amores; que eu guardei somente pra te dar Luiza”.


Time in a bottle (Jim Croce) – Música especial de um momento muito especial da minha vida: “if I could save time in a bottle (…) I would spend it with you”.


Momentum
(Aimee Mann) – Conheci Aimee Mann graças ao filme Magnolia, para o qual ela compôs praticamente toda a trilha sonora. Ela tem umas letras um tanto ou quanto pessimistas, mas lindas, como essa: “oh, for the sake of momentum; I've allowed my fears; to get larger than life”. Aimme também não podia ficar de fora da minha lista.


Apelo
(Vinícius de Moraes)– O melhor pedido de perdão feito até hoje. Se a mulher não perdoou o Vinícius nessa, não vai perdoar a mais ninguém.



As vitrines
(Chico Buarque) – Adoro essa parte: “passas em exposição; passas sem ver teu vigia; catando a poesia; que entornas no chão”. Eh, Chico…



Boca da noite
(Paulo Vanzolini e Toquinho) – Uma felicíssima associação entre Vanzolini e Toquinho: “quando o galo me chamou; eu parti sem olhar pra trás; porque, morena, eu sabia; se olhasse, não conseguia; sair dali nunca mais”.



The sound of silence
(Paul Simon) – Gosto muito dessa músicia especialmente no contexto do filme A Primeira Noite de Um Homem, quando Dustin Hoffman, deitado em sua cama, põe-se a meditar sobre a nova etapa de sua vida.


Casa no campo
(Zé Rodrix) – Fala sério! É o que eu mais quero, uma casa no campo “onde eu possa guardar meus amigos; meus discos, meus livros; e nada mais”. Gozado, meu computador está muito perto de satisfazer esse sonho.


Epitáfio (Sergio Britto) – Muito legal o recado dessa música, poderia constar do epitáfio de qualquer um: “a cada um cabe a alegria; e a tristeza que vier”.



O que é, o que é?
(Gonzaguinha) – Uma das músicas mais otimistas que já ouvi: “viver e não ter a vergonha de ser feliz; cantar e cantar e cantar; a beleza de ser um eterno aprendiz”!


In my life
(Lennon e McCartney) – Em resumo: “all these places had their moments; with lovers and friends I still can recall; some are dead and some are living; in my life I've loved them all”.


P.S. 1 Caramba, como tem coisa do Chico aí...

P.S. 2 Se alguém leu esse post antes, vai notar que mudei a ordem de algumas músicas e acrescentei outras.

Related Posts with Thumbnails