segunda-feira, 29 de agosto de 2011

Torres, torres e mais torres II

imageA revista Veja São Paulo desta semana (31/08/2011), traz um encarte especial sobre a cidade de São Bernardo do Campo. Dentre os assuntos abordados, está um que falei aqui há pouco tempo (Torres, torres e mais torres), o rápido crescimento imobiliário na região.

É verdade que alguns dados da revista são inferiores aos da minha estimativa (9.000 x 12.000 novas unidades nos últimos anos), mas a minha impressão de sobrevalorização muito rápida dos imóveis permanece a mesma. Segundo a revista, o preço do metro quadrado construído passou da média de R$ 1.974 para R$ 4.028 em apenas cinco anos.

Além disso, a infraestrutura da cidade não parece ter crescido em ritmo equivalente. Principalmente considerando-se que já havia um deficit inicial a ser compensado.

Um comentário:

Anônimo disse...

Tal fenômeno infelizmente também acontece em Santos.

Esta explosão de construções, impulsionada pelas perspectivas do “Pré-sal” na Baixada Santista, esta empobrecendo a paisagem da nossa cidade.

Ruas estreitas que anteriormente se harmonizavam com casas térreas, sobrados ou no máximo com prédios de cinco andares, agora foram invadidas por torres de vinte e cinco pavimentos, em um verdadeiro acinte a população.

A escala humana tão bem resolvida no velho urbanismo da cidade foi engolida pelos interesses da famosa especulação imobiliária.

Com relação à infra-estrutura básica para suportar esta situação, não se vê qualquer mobilização do poder público.

Ademir

Related Posts with Thumbnails