terça-feira, 5 de julho de 2011

Chico Hamburger

Chico HamburgerPara comemorar uma data especial ontem, fomos ao Chico Hamburger. Pode parecer estranho ir a uma lanchonete para celebrar algo, mas trata-se de uma lanchonete especial. Foi fundada em 1963, segundo o site deles, mas atesto sua existência pelo menos desde 1967, quando fui lá pela primeira vez no alto dos meus 10 anos. Aliás, era um programa semanal quase obrigatório tomar um lanche no Chico. O layout da lanchonete mudou bastante desde então, mas não mudou de endereço (Av. Ibirapuera, 1753), nem o sabor do lanche.

Fieis leitores que ainda não conhecem o lugar, recomendo! Se você está acostumado a comer o tal “doishamburgueresalfacequeijomolhoespecialcebolapiclesnumpãocomgergelim”, prepare-se para uma experiência transcendental! O pão é delicioso, crocante, sem gergelim. O queijo não é de plástico, é de verdade! A carne, bem, a carne… não tenho palavras para descrever a carne, o sabor muda conforme você vai avançando pelo sanduíche, vai ficando cada vez melhor, não é aquela coisa homogeneizada em que você não sabe onde termina a carne e começa o queijo. E a maionese? Asseguro-lhe que você jamais comeu nada igual, amarelinha, saborosa, dá vontade de comer às colheiradas (coisa que não fiz, claro). E, fechando com chave de ouro: não tem picles nem molho agridoce.

Para completar essas delícias, uma porção de fritas e um, prepare-se, milk shake de flocos! Cometemos uma verdadeira esbórnia gastronômica, coisa para se fazer só de vez em quando, mas valeu a pena.

Existem outras lanchonetes em São Paulo que ainda praticam a arte do sanduíche de verdade mas, pelo que tenho visto, nenhuma chega perto do Chico Hamburger em todos os quesitos.

Na saída comentei com o garçom que nos atendeu que fazia mais de 40 anos que eu conhecia o Chico Hamburger. A resposta dele me não supreeendeu: “mais da metade dos nossos clientes falam a mesma coisa, que vêm aqui há 20 ou 30 anos”. Legal, né?

Nota: o Sítio do Junior não recebeu nenhum jabá pela propaganda…

2 comentários:

Marília disse...

Também quero!!!

mara* disse...

Eu ia muito quando trabalhava e morava na Brigadeiro Luis Antonio. Em Rio Claro temos um boteco, o Big Bar, parada obrigatória para os boêmios e passagem para os que voltam das baladas, os lanches são divinos.

Related Posts with Thumbnails