segunda-feira, 21 de fevereiro de 2011

Sucesso pessoal

Muitas de nossas aspirações pessoais e ações baseiam-se na comparação social. É parte da nossa cultura colocar sempre os interesses pessoais em primeiro lugar e achar que a vida é um jogo onde um tem que perder para o outro poder ganhar. Os colegas de trabalho, da escola e até mesmo da família são vistos como competidores. Quanto mais eles ganharem, menos sobrará para nós. Essa mesma sociedade exige que pareçamos felizes quando alguém ganha de nós uma etapa do jogo. Hipocritamente, fingimos alegria e fair play. Por outro lado, é inegável que algumas das maiores realizações da história da humanidade foram conseguidas graças a alguém que mostrou mais determinação que outras pessoas.
Família
É tudo questão de você descobrir dentro de si o que você entende por sucesso. É você quem decide se vai participar do grande jogo comum ou se vai jogar o seu próprio jogo. O que você quer ganhar? O que você seria capaz de fazer por isso?

Afinal, o que é sucesso para você?

6 comentários:

Emmanuella disse...

Não sei o que é sucesso, tá meio difícil defini-lo ;( huahuha

Rafhael Vaz disse...

É engraçado mas, sempre que pensamos sobre o assunto, a primeira coisa que vem na cabeça é pensarmos no termo "sucesso" como este é pensado culturalmente mesmo.

Isso me lembrou de um texto que li um tempo atrás, não fala do sucesso em si, mas tem a ver por falar em felicidade, justamente o que buscamos quando falamos em sucesso. Acho ele mto bom para se pensar sobre, e não levarmos ao pé da letra.

Abraço!

"Minha idéia é que você não pode escapar do mundo, e também não é responsável pela sua aparência, seja uma beldade ou uma Raimunda. Você não é responsável pelo que sente, pelo que diz, pelo seu modo de agir ou por qualquer coisa que faz. Tudo isso está fora de seu controle.

Assim como um disco compacto não é responsável pelo que está gravado ali, nós também não. Você tem tanta liberdade para agir quanto um computador programado. Você é tão único quanto uma nota de um dólar.

Seja o que for que você esteja pensando, um milhão de outras pessoas também está pensando a mesma coisa. Seja o que for que você esteja fazendo, elas também estão fazendo o mesmo, e nenhuma de vocês é responsável. Tudo em vocês é um esforço cooperativo.

Você é um produto de nossa linguagem, nossas leis e nossas crenças na vontade de Deus sobre nós. A menor molécula dentro de você já foi pensada por alguns milhões de pessoas antes de você. Qualquer coisa que você possa fazer, é entediante, antiga e perfeitamente legal. Você está segura porque está presa dentro de sua cultura. Qualquer coisa que você possa conceber é boa, porque pode ser concebida por você. É impossível imaginar um meio de escapar disso. Não há saída.

O mundo é o seu berço e a sua armadilha.

E se você descobrir qualquer meio de sair da nossa cultura, esse meio também já é uma armadilha. A simples vontade de sair da armadilha já reforça a armadilha.

O melhor caminho é não resistir, mas simplesmente se deixar levar. Não fique tentando consertar as coisas o tempo todo. Aquilo de que você foge simplesmente fica com você mais tempo. Quando você luta contra algo, só fortalece essa coisa.

Não faça o que você quer. Faça o que você não quer. Faça o que você foi treinado para não querer.

É o oposto de seguir sua felicidade.

Faça as coisas que você mais teme."

Edison Junior disse...

Manu, o segredo é justamente você descobrir o que você quer para você.

Edison Junior disse...

Raphael, embora eu tenha entendido o tom irônico do texto, sou obrigado a discordar de alguns pontos.
Primeiro, há um paradoxo neles, pois quando a gente tentar "fazer o que não quiser", um milhão de pessoas também estará tentando e cairemos todos na "mesma armadilha".
Outra coisa é com relação à possibilidade de escolhermos nosso destino. Sinceramente não creio que sejamos totalmente programados, nem mesmo que sejamos guiados pelos astros ou números. Claro que alguma programação existe, são os paradigmas sob os quais fomos criados, mas sempre temos (se quisermos ou tivermos forças para isso) a possibilidade de mudar.
Quanto a isso, me lembro de uma cena de Matrix em que Morpheus pergunta a Neo se ele acredita no destino. A resposta dele é exatamente a que seria a minha: "gosto de pensar que tenho algum controle sobre o meu futuro".
Gostei do seu comentário, vai me servir de gancho para um outro post que estou amadurecendo. Abraços!

Rafhael Vaz disse...

Edison, realmente há uma generalização, acredito eu, para facilitar o entendimento de seu argumento.

Quanto à sua primeira discordância, não acho que há um paradoxo, pois ele mesmo fala que não tem como fugir desta armadilha, ele não está propondo uma saída.

O que entendi de onde elq eur chegar é que, todos nós (generalizando) temos um pré conceito cultural do que seria a felicidade. O "American Way of life" por exemplo, onde a felicidade está em ter uma esposa, uma casa, um bom emprego etc etc. Assim as pessoas vivem tentando chegar nessa felicidade e sofrem quando não conseguem (a grande maioria), ou até conseguem chegar mas não encontram a tal felicidade. Por isso o:
"Faça o que você foi treinado para não querer.

É o oposto de seguir sua felicidade.

Faça as coisas que você mais teme."

Por que supostamente, ela indo contra o (por exemplo) "American Way of Life" ela estaria indo contra sua felicidade.

Quanto ao fato de sermos programados, como bem disse: "os paradigmas sob os quais fomos criados, mas sempre temos (se quisermos ou tivermos forças para isso) a possibilidade de mudar." já é pessoal. Eu concordo quando diz que temos controle sobre o nosso futuro, porém, dentro de nossa cultura.

Abraço!!

Edison Junior disse...

Nossas mentes obedecem a um esquema básico muito parecido, tais como imaginação e memória. As necessidades básicas de um ser humano também são as mesmas. Nesse contexto, é possível dizer que existe alguma programação e que nossos arbítrios não totalmente livres.
O que me é difícil aceitar é o conceito de que somos totalmente programados - já sei os deterministas vão dizer que a minha dificuldade de aceitação faz parte da programação, mas tudo bem.

Related Posts with Thumbnails