domingo, 12 de dezembro de 2010

Reflexão

Era uma vez, em algum lugar na floresta, um urubu e um pavão. Certo dia o pavão refletiu: sou a ave mais bonita do mundo animal, tenho uma plumagem colorida e exuberante, porém não posso voar de modo a mostrar minha beleza. Feliz é o urubu que é livre para voar para onde o vento o levar.

Reflexão 1 - pavão

O urubu, por sua vez, também refletia no alto de uma árvore: que infeliz ave sou eu, a mais feia de todo o reino animal e ainda tenho de voar e ser visto por todos. Quem me dera ser belo e vistoso tal qual aquele pavão.

Reflexão 2 - urubu


Foi quando ambas as aves tiveram uma brilhante idéia em comum e se juntaram para discorrer sobre ela: cruzar-se seria ótimo para ambos, gerando um descendente que voasse como o urubu e tivesse a graciosidade de um pavão. Cruzaram. E desse cruzamento nasceu o peru que, além de feito pra cacete, não voa.

Reflexão 3 - peru


Moral da história: nenhuma, que esse sítio não tem propósito moral. Se tivesse, eu não teria copiado essa ideia de um e-mail que eu recebi…

Um comentário:

Emmanuella disse...

HAHAHAHAHAH

Eu acho que isso seria uma lição de genética pr'aqueles pais que tentam o filho perfeito com ajudinha laboratorial...

Related Posts with Thumbnails