segunda-feira, 15 de novembro de 2010

Ouviram do Ipiranga as margens plácidas Norah Jones

A tarde ontem estava nublada com previsão de pancadas de chuva, o que fez a festa dos vendedores de capas. Chegamos ao Parque da Independência, em São Paulo, uma hora antes do show começar. Pegamos uma fila imensa, mas conseguimos entrar e ainda por cima conseguimos um ótimo lugar graças à minha filha que havia chegado antes. No final 22 mil pessoas conseguiram se arranjar de algum jeito para ouvir Norah Jones. Melhor sorte que das outras 18 mil, segundo a organização, que ficaram do lado de fora. O engraçado, mas ao mesmo tempo triste, é que na fila ouvia-se gente perguntar que músicas ela cantava.

Antes dela entrar no palco, apresentou-se o músico Jesse Harris, autor de uma das músicas mais conhecidas de Norah, Don’t know why.

2010-11-14 Norah 05

2010-11-14 Norah 72

2010-11-14 Norah 29

2010-11-14 Norah 20

2010-11-14 Norah 39

2010-11-14 Norah 77

No terceiro e último bis, o guitarrista encaixou uns acordes de Asa Branca. Muito legal.

Norah é muito fofa, os músicos são ótimos e a tarde estava bem agradável. O sol até apareceu para dar uma canja. E não choveu.

3 comentários:

Daniel disse...

Apesar de não ver graça nas musicas da Norah Jones, morar em SP tem suas inumeras vantagens, uma delas é essa, poder assistir um show assim: de graça e durante a tarde de domingo.

▒▓█► JOTA ENE disse...

ººº
Gosto de ouvir Norah Jones cantar, grande espectáculo deve ter sido.

Abraço!

Edison Junior disse...

Obrigado pela visita, Jota e Daniel!

Related Posts with Thumbnails