segunda-feira, 5 de julho de 2010

Coisas que aprendi…


… no Mundo Corporativo

- Todo mundo reclama de mudanças, mesmo quando muda para melhor. Com o tempo as pessoas se acostumam e as reclamações mudam de foco, afinal, o ser humano se acostuma com tudo, mesmo quando muda pra pior.

- A inércia de tomada de decisões das empresas é proporcional ao seu tamanho - quanto maior a empresa maior a inércia, uma espécie de validação das leis da física no mundo corporativo.

- Se você tem um serviço urgente a ser feito, procure a pessoa mais atarefada para ajudá-lo (aprendi essa com um ex-chefe).

- Procure não parecer muito atarefado (técnica que desenvolvi após aprender duramente a lição acima) - mas também não convém coçar o saco de forma muito explícita.

- É preferível errar cumprindo todos os procedimentos da empresa, por mais idiota que sejam, a fazer um ótimo negócio, mas tendo que fechar os olhos para algum deles, mesmo que fira de morte o seu bom senso. Importante: não se esqueça de documentar bem o seu erro.

- Dificilmente uma decisão importante tomada de forma intempestiva resultará em uma cagada incorrigível - se a cagada for muito grande, provavelmente será corrigida a tempo pela burocracia. Se for de pequeno porte, das duas uma: ou dilui-se a culpa (menos provável) ou procura-se um bode expiatório (mais provável).

- As cagadas que escapam pela fina peneira da burocracia costumam gerar uma promoção para o cagão. Ele merece!

- Sempre que acontece um problema, as reações são invariavelmente nessa ordem: Será que foi culpa minha? Se sim, como esconder? Se não, de quem foi? Qual a causa e como resolver o problema? – a propósito, pelas normas da empresa somente essa terceira pergunta deveria ser formulada, mas na prática ela é meio utópica.

- Em situações normais, receber uma promoção é função de se estar na hora certa no lugar certo, o chamado efeito Cailub.

Efeito Cailub - era uma vez um supervisor chamado Cailub, que estava para ser demitido da empresa. Quando foi ao escritório central para tratar da sua demissão, encontrou um velho amigo e contou-lhe o que foi fazer lá. O colega disse-lhe que havia uma vaga de gerente aberta na área dele, e o Cailub em vez de dispensado foi promovido a gerente. (nota: cailub é um anagrama, vai que o cara visita meu sítio...)

Para ilustrar este post, recorro novamente ao meu guru Dilbert.

Dilbert 005

Nenhum comentário:

Related Posts with Thumbnails