domingo, 25 de outubro de 2009

Garis com PHD

Gari A cidade do Rio de Janeiro promove um concurso para contratação de 1.400 garis, no qual inscreveram-se 45 candidatos com doutorado, 22 com mestrado, 1.026 com nível superior completo e 3.180 com superior incompleto.

A reportagem não deixa claro se são doutores em limpeza pública, projeto de vassouras, gerenciamento de coleta seletiva ou logística de caçambas, mas muito provavelmente não.

Num país tão carente de educação, isso é um inaceitável e absurdo desperdício de recursos, além de tirar oportunidades de emprego de gente com menos escolaridade.

Digo isso sem qualquer viés de discriminação, mas porque é financeiramente ilógico investir tempo e dinheiro para obtenção de um doutorado para ganhar um salário de apenas R$ 486,10, sendo que nada se aproveitará para o desempenho da função.

Ou então o doutorado e a formação foram de tal forma mal feitos, que não serviram para arrumar um emprego compatível.

Em ambas as alternativas a sociedade perde.

2 comentários:

rafael flores disse...

O concurso da COMLURB sempre vira um "evento" curioso... acho que fico com a segunda possibilidade, pois o mercado de trabalho não justifica essa radical "mudança de carreira"... Há faculdades demais, alunos demais e qualidade de menos...

Ravick disse...

A questão nisso é que não vale tanto você se especializar, se tornar conhecedor em uma área e não ter conexões e contatos: Pode parecer absurdo, mas o apadrihamento é regra, mesmo em empresas privadas. Estou concluindo mestrado na minha área, mas como não sou muito afeito à "fazer política", tenho recebido muitos "nãos"... Ainda não cheguei a precisar ser gari... e espero não precisar :S

Related Posts with Thumbnails