sábado, 31 de outubro de 2009

Cantando com Frank

Quem me conhece, sabe que eu sempre tive dificuldade de falar em público, principalmente se não tenho intimidade com as pessoas da plateia, e só o faço em caso de extrema necessidade. Mesmo se domino o assunto sobre o qual vou falar, é batata: as mãos umedecem, a garganta seca, as pernas tremem, a voz idem.

Por isso, sempre procuro me espelhar em grandes apresentações que assisto. Um dia, um amigo meu, o Cylon, fez uma dessas. Perguntei então a ele como era sua preparação para uma palestra, sem contar o conteúdo técnico da mesma, claro.

Ele então me passou um segredo (coisa de amigo, mesmo), que ele ouviu de um outro amigo: toda vez que ele sai de casa para falar para algum público, ele coloca um CD do Frank Sinatra e vai cantando pelo caminho. Isso mesmo, Old Blue Eyes, com sua forma peculiar de colocar a voz (que voz!) e mudar o andamento no meio de uma frase, adiantando-se a atrasando-se sutilmente, é a melhor forma de treinar para impostar melhor nossa própria voz.

Numa dessas raras vezes em que não consegui fugir de apresentar um trabalho, não tive dúvidas, logo após desconsiderar a ideia de pular de um viaduto, peguei um CD do Frank, desses tipo bost of, e saí cantando pelo caminho:

Start spreadind the news, I’m leaving today... When somebody loves you it’s no good unless she loves you all the way… Strangers in the night, to lonely people we are strangers in the night... And then I go and spoil it all by saying something stupid like I love you... Don't you know you fool, you never can win, use your mentality, wake up to reality... What is a man, what has he got, if not himself, than he has not to say things he trully feels and not the words of one who kneels!   

E fui soltando a voz pelo caminho, cantando alto, quase tão afinado quanto ele (ahahaha). Me empolguei tanto que quase perdi a voz. Ela ficou mais grave, talvez até mais bonita, mas minha garganta começou a raspar e quase travou. Falar naquele dia foi um suplício, mas a apresentação foi um relativo sucesso. E no fim algumas pessoas ainda me elogiaram por ter participado, mesmo estando quase rouco.

2 comentários:

Marília disse...

Grande dica esta! E engraçada.

Ravick disse...

Cara! "Grande dica esta" MESMO!

Ei, sobre a voz ir sumindo a arranhando, isso é o que as fonos chamam de "elevar a laringe", tem uns exercíciozinhos legais que evitam isso :D

Related Posts with Thumbnails