segunda-feira, 13 de abril de 2009

Que sorte!

Acabo de receber uma mensagem em meu celular informando que ganhei um prêmio! Um carro! Uma casa! R$ 60 mil por ano! E sem apostar nada!!!

Celular

Se há uma coisa que eu aprendi e procurei ensinar aos meus filhos, e espero que eles tenham aprendido, é: ninguém dá nada de graça. Há exceções, é claro, e muito louváveis, porém são exceções e como tais devem ser tratadas.

“A minha terra dá
banana e aipim,
meu trabalho é achar
quem descasque por mim.”

Como se vê pela música de Noel Rosa, nem ao mais vagabundo dos brasileiros a Natureza dá seus frutos sem trabalho algum. Aliás, mais recentemente, a humanidade está percebendo que se não cuidarmos da Natureza, daqui a pouco até ela pára de nos “dar” seus frutos.

Até o amor, quando é unilateral, tem prazo de validade.

“O amor é como a rosa no jardim,
a gente cuida, a gente molha,
a gente deixa o sol bater,
pra crescer, pra crescer!”

O amor requer troca, sim, e muita. Se isso ocorre entre pessoas que se amam, imagine entre desconhecidos. Posso parecer meio pessimista, e reconheço que sou mesmo, mas é preferível partir desse princípio e mudar de ideia depois a cair em golpes tolos que estão por aí a espreita.

Nenhum comentário:

Related Posts with Thumbnails