sexta-feira, 6 de fevereiro de 2009

Ping pong


Tomado por um súbito impulso saudograstronômico comprei um chiclete ping pong na padaria. Estava pagando o pãozinho que havia comprado e não resisti àquele gosto colorido de antigamente me chamando do balcão por apenas R$ 0,10. Há quanto tempo!

O ping pong foi o meu chiclete de infância. Não havia muitos, é verdade. Além dele, me lembro do Adams, que era coloridinho e com casquinha dura, e uns raros importados que eram difíceis de conseguir. Uma era prébabalu, eu diria. A gente comprava o chiclete e vinham umas figurinhas - piadinhas, jogadores de futebol, tatuagens etc.

Fui abrindo a embalagem enquanto guardava o troco do pão. O papel grudou um pouco e tive dificuldade de abrir, pois estava com as mãos ocupadas, até rasgou a figurinha. Mas antes mesmo de chegar à calçada ele já estava em minha boca.

De cara estranhei o gosto, decididamente não era o mesmo de que minhas papilas gustativas se lembravam. A consistência também não era muito familiar, meio dura. Passados 20 metros o gosto do chiclete começou a sumir. Aos 30 acabou de vez. Só a dureza aumentava a cada mastigada. Uma decepção.

Fosse nos meus tempo de criança, eu teria me livrado do chiclete ali mesmo na rua, mas como os dias de hoje são mais civilizados, eu pelo menos tento sê-lo, continuei mastigando até chegar em casa, onde finalmente, e com câimbras no
maxilar, cuspi aquela porcaria que incontáveis cáries me deixou quando criança. Disso também me lembro.


Atualização 08/fev/2009: corrigido o nome do chiclete e acrescentada foto da embalagem (fonte: Memory Chips)

4 comentários:

Marília disse...

O chiclete pode ter sido ruim, mas valeu como inspiração para esse divertido relato!

Mário Júnior disse...

Pingue Pongue também foi o chiclete de minha infância. Se foi da sua também, Edison, então é mais antigo do que eu pensava. :P

Sempre foi duro. E sempre teve prazo de poucas mastigadas com algum gosto de corantes.

As figurinhas... eu colecionei tantas. Mas depois joguei tudo fora.

Nostalgia! :)

Fernando Lessa disse...

JR.

As duas únicas cáries que até hoje carrego são por causa do PING PONG FUTEBOL CARDS da Copa de 78. Completei o álbum e joguei MUITO BAFO!mas meu pai pagou a conta do dentista por mim,coitado.

Mário Júnior disse...

Ping Pong!

Related Posts with Thumbnails