sábado, 1 de novembro de 2008

A história das coisas


Certa vez eu tive que comprar apressadamente um guarda-chuva. Não tinha a menor idéia do preço e preparei-me para ser explorado. R$ 5,00! Cinco reais? Entendi bem? Não é possível, não deve funcionar bem. Quase perguntei se ele não tinha um mais carinho, de melhor qualidade. Abri o guarda-chuva. Funcionou! Saí todo contente de ter feito um bom negócio. Ah, esses produtos chineses!

Você já examinou criticamente um guarda-chuva e parou para pensar em como ele é complexo? Aquele monte de varetas articuladas, o tecido, as costuras, o mecanismo, o cabo. Pensando bem, como é possível isso custar tão pouco? Tente imaginar que alguém extraiu petróleo, refinou, criou um fio, que gerou um tecido, que depois foi cortado e costurado, preso numa armação de alumínio, cujo minério, por sua vez, também teve que ser extraído e processado ao custo de muita energia elétrica, até transformar-se em varetas, cabo etc. Daí, tudo viajou para a China caiu no colo de um pobre coitado, provavelmente menor de idade, que montou, embalou e despachou para o Brasil. Aqui, um camarada vendeu um lote para um camelô, que o vendeu para mim. Como esse processo todo pode custar só cinco reais?

Qual o valor de uma coisa? Quanto essa coisa consumiu de recursos e energia durante todo o seu ciclo de produção e vida? Quanto gerou de resíduos? Que custo tudo isso tem para o nosso planeta?

Bom, ontem eu assisti a um vídeo – vide link abaixo – que tem uma historinha parecida com essa minha, escrito e apresentado por Annie Leonard, que explica tudo com muita didática. No fundo, no fundo, não tem nada que a gente já não saiba, mas choca mesmo assim. É bastante crítico e lembra em vários momentos um filme de Michael Moore.

Num dos melhores trechos ela diz:

“(...) após o 11 de setembro, quando o nosso país estava em choque, e o presidente Bush poderia ter sugerido várias coisas apropriadas, como fazer luto, rezar, ter esperança. Não! Ele disse para irmos fazer compras. Fazer compras!”

Isso tem tudo a ver com o que está ocorrendo agora pelo mundo. Depois da ressaca da jogatina nas bolsas de valores, imóveis etc., qual a solução? Fazer compras! Tudo para não emperrar a máquina!

Consumismo. Obsolescência programada. Obsolescência perceptiva. Exploração predatória do meio ambiente e de países do terceiro mundo. Poluição. Manipulação. O filme tem 21 minutos de duração. Assista com calma. Reflita. Vale a pena.


Nenhum comentário:

Related Posts with Thumbnails