segunda-feira, 20 de outubro de 2008

Das ist Monschau!


Em 1995 estive a serviço com um colega em Colônia, na Alemanha. Foi a primeira e por enquanto única vez que estive na Europa.

Tínhamos um carro à disposição, mas durante a semana íamos a pé do hotel para os restaurantes jantar, atravessando com toda segurança à noite pela estação de trens. Passamos a cada dia nos aventurar um pouco mais longe, mas uma placa de indicação na rua sempre nos indicava o caminho de volta: “Einbahn Strasse”. Era só procurar uma dessas e seguir a seta, que chegávamos de volta ao hotel, passando pela majestosa catedral, que eles insistem em chamar de Dom.

Resolvida a semana de trabalho, procuramos aproveitar o final de semana. Escolhemos, por indicação de alguém, conhecer a cidade de Monschau. Uma antiga cidadezinha, surgida sabe lá Deus quando, provavelmente muito antes do Brasil.

Na ida passamos pela cidade de Aachen, que infelizmente só depois eu soube que Anne Frank havia morado por lá. Em Aachen, entramos em uma confeitaria para tomar alguma coisa, quando me deparei com um doce com um morango maravilhoso em cima. Irresistível! Não estava nem com fome, afinal o café da manhã tomado no hotel provavelmente me garantiria até a hora do jantar, mas, ora bolas, quando eu teria outra oportunidade de comer um morango desses? Pedi. Uma porcaria, nunca vi morango mais sem graça.

Só de raiva fiz pose de turista imbecil.


Monschau fica próxima à fronteira da Alemanha com a Bélgica. Chegando lá, nos deparamos com imagens que poucas fotos conseguem mostrar. Encravada em um vale em forma de “Y”, é realmente encantadora. Lojas e restaurantes típicos, alguns dos quais nem inglês falavam, em que pese ser uma cidade turística. Inesquecível.






Na volta, pela primeira vez também, encontrei neve! Que caipira me sinto escrevendo isso, mas é verdade...



Voltamos no final do dia a Colônia por outra estrada e ficamos preocupados de não achar o caminho para o hotel, embora fosse só perguntar pelo Dom que chegaríamos lá, porém, melhor do que isso, as placas da Einbahn Strasse mais uma vez não nos deixaram na mão.

No último dia, olhando pela janela do escritório que ficava dentro da fábrica, notei que até ali podíamos encontrar a tal indicação. Não resisti e resolvi perguntar para um indiano que trabalhava lá:

- O que é Einbahn Strasse?

Ele me respondeu com o sotaque característico dos indianos:

- Quer dizer “rua de mão única".

Um comentário:

Marília disse...

EINBAUN STRASSE = Deixa a vida te levar!

Related Posts with Thumbnails