segunda-feira, 14 de abril de 2008

Palafitas

Quando fui à Bahia pela primeira vez, em 1974, uma das coisas que mais me impressionou foi um passeio de barco que fizemos em meio às palafitas, uma espécie de favela sobre o mar, composta por toscas casinhas equilibrando-se hipostaticamente sobre tronquinhos de madeira prestes a desabar.

Crianças minúsculas, ainda com chupeta na boca, olhavam o barco passar sentadinhas à porta das casas com os pezinhos balançando sobre o mar sem despertar qualquer cuidado das mães. Talvez elas tivessem preocupações maiores.

Não sei dizer quando isso se deu, mas soube que as famílias foram relocadas para outros lugares. Provavelmente para outro tipo de favela, mas que não podiam ser piores que aquelas.

Com o tempo, essa “atração” turística foi erradicada em favor de outras muito mais legais, como o pelourinho reformado, o mercado modelo idem, carnavais, micaretas, resorts maravilhosos etc.

Eis que, conversando recentemente com um amigo baiano, soube que aos poucos as palafitas estão voltando. É lamentável.

Nenhum comentário:

Related Posts with Thumbnails