sábado, 8 de março de 2008

A vida, segundo Charles Chaplin


Recebi esse texto por e-mail. Como tudo o que vem pela internet, não tenho certeza de ser mesmo de Chaplin, mas tem muito a ver com a minha viagem no tempo:

“A coisa mais injusta sobre a vida é a maneira como ela termina. Eu acho que o verdadeiro ciclo da vida está todo de trás para frente. Nós deveríamos morrer primeiro e nos livrar logo disso. Daí viver num asilo até ser chutado para fora de lá por estar muito novo, ganhar um relógio de ouro e ir trabalhar.

Então, você trabalha 40 anos até ficar novo o bastante para poder aproveitar sua aposentadoria. Aí você curte tudo, bebe bastante álcool, faz festas e se prepara para a faculdade. Você vai para o colégio, tem várias namoradas, vira criança, não tem nenhuma responsabilidade, se torna um bebezinho de colo, volta para o útero da mãe, passa os últimos nove meses de vida flutuando... e termina tudo com um ótimo orgasmo! Não seria perfeito?”

Um comentário:

Fernando Lessa disse...

PEREFEITO, GENIAL. Só poderia ser assim saindo da boca deste homem único na humanidade e que, a cada texto dele que leio, me faz sentir melhor e menor.

Related Posts with Thumbnails