terça-feira, 18 de março de 2008

Matando o tempo


Dizem que os ingleses adoram conversar sobre o tempo. Aliás, conversar sobre o tempo é uma coisa bastante aborrecida, boring, como dizem os mesmos ingleses. Principalmente lá, onde só faz sol cinco dias por ano e nos demais dias está nublado.


Piada ou não, se esse costume possuir um tema musical, já sei até qual é, uma das lindas canções dos Beatles, se não me engano do George Harrison: Here comes the sun... de da de de... it’s all right... it’s been a long cold lonely winter...

Mas não são só eles que usam o tempo para preencher o tempo das inconfortáveis e inevitáveis lacunas das conversas. Nós também. E provavelmente todos os demais países filiados à FIFA.

Acho engraçado como nos utilizamos sempre de chavões para falar sobre o assunto, pouca gente diz alguma coisa realmente nova, mas, afinal, o que há de original sobre o tempo?

Além do tradicional “será que chove hoje?” e suas variações, há aquelas situações que geram comentários frutos de profundas reflexões:

Esquentou um pouco no Inverno? “Puxa, se o Inverno está assim, imagina o Verão como vai ser!”

Esfriou em pleno janeiro? “Ah, esse ano não vamos ter Verão!”

E a resposta também é sempre mais ou menos a mesma “É, esse tempo tá maluco mesmo...” ou então, “É o El Niño!”, adoro essa!

Como se em algum Verão da história tenha feito só calor ou em algum Inverno só frio! Como se morássemos na Antártida onde, lá sim, é obrigado a fazer frio em todos os dias do Inverno! (não pretendo ir lá para conferir)

E isso contagia também a imprensa, que igualmente sofre com a falta de assunto em algumas editorias e alimenta o público com notícias dadas cheias de exclamações!!! Se não, vejamos, todo Inverno ou Verão tem um recorde de temperatura ou de chuva que não se repetia há pelo menos 20 ou 30 anos. Pode conferir.

"É a primeira vez em 20 anos que faz mais de 36ºC no dia 5 de fevereiro!"

Provavelmente é, só que no ano passado essa mesma temperatura ocorreu no dia 4, mas isso não importa, recorde é recorde.

"A chuva que caiu ontem só acontece a cada 30 anos!"

Por que ninguém questiona isso se quase todo ano a gente vê a mesma manchete?

Bom, nesse caso, faço um mea culpa em nome dos engenheiros. Esses dados são tirados de tabelas que têm pouco mais de 100 anos de vida. Pode ser muito boa para chuvas "normais", porém, é estatisticamente irrelevante para chuvas com períodos beirando a idade da tabela. Isso para não mencionar as claras mudanças climáticas pelas quais o mundo vem passando. Espero sinceramente que tenha algum colega refazendo as tabelas.

Enquanto isso, sigo aqui curtindo esse friozinho de março. Onde vamos parar com um tempo maluco desses!

3 comentários:

Marília disse...

Pois é!Tive que baixar de novo o edredom da última prateleira!
Assim não dá!!!

Fernando Lessa disse...

Comentar o quê? Tô sem assunto!!!

Brincadeira Ju, este texto exprime muito do que vejo nas pessoas e nas suas conversas. É uma mesmice só. Uma pastelaria só, uma chatice só. Na realidade uma grande perda de tempo.

Tem algo aprecido expresso em um texto meu de dezembro chamado GENTE.

Puta Abraço.

waldomiro lessa disse...

Isso é coisa de jornalista!
Outra coisa que êles usam muito como medida padrão ao inves de usar o ja consagrado sistema metrico, é dizer que tal coisa tem o tamanho de 4 "maracanãs"
Waldomiro

Related Posts with Thumbnails