segunda-feira, 24 de março de 2008

Imprensa


A Páscoa sempre me faz meditar. É recorrente como os feriados anuais, os quais são cobertos de uma forma recorrente pela imprensa. Parece perseguição minha com o 4º poder, mas talvez seja minha aversão natural aos poderes constituídos. Principalmente àqueles que se julgam acima do que realmente são.

É inegável a contribuição da imprensa para a (des)informação do público, isso mesmo, no bom e no mau sentido. Como todo poder, muitas vezes é usado de forma abusiva e, mais vezes ainda, é difícil saber se estamos sendo manipulados e até que ponto. Mas não estou a fim de falar sério, muito menos comparar a Veja com a Carta Capital.

Falava eu sobre a Páscoa. Se a pessoa for um pouco observadora, vai ver que todas as reportagens sobre essa chocolatística data são muito semelhantes em forma e conteúdo às do ano passado, que também são iguais às do ano imediatamente anterior e assim por diante. Se a pessoa for mais observadora um pouco, vai notar que geralmente são feitas pelos estagiários de jornalismo da emissora ou jornal ou revista, pois os titulares estão descansando.

“Preços dos ovos variam até 60% entre os supermercados”, “Qual o verdadeiro significado da Páscoa?”, “O que simboliza o coelhinho?” etc. São ou não são jornal velho, com o perdão do trocadilho? Estas mesmas frases, com as variações correspondentes ao contexto, são ouvidas no Natal e na época da compra de materiais escolares, pode conferir.

Agora, mais repetido que samba de escola, são as reportagens após o carnaval. Nunca falta em nenhuma emissora, sem exceção mesmo, a tradicional entrevista com o lixeiro varrendo o sambódromo na quarta-feira de cinzas! E termina sempre pedindo pro coitado dar uma sambadinha... É infalível!

Eu até choro com a reportagem, também nos finais de ano, com um especialista em economia ensinando o que fazer com o 13º. Ora, será que ninguém percebe que quem consegue chegar ao final de ano sem o seu 13º salário já quase integralmente comprometido não precisa de um especialista? Para os demais, o conselho é totalmente inútil, inóquo e indecente.

E por falar em especialistas, ah, os “especialistas”!

É só cair um avião que imediatamente aparece um especialista em acidentes aéreos, alardeando sem nenhum dado concreto as causas da tragédia. Quando o especialista é um pouco mais cuidadoso e diz que é apenas uma provável causa, o repórter imediatamente corta a palavra dele e dá como fato consumado. No caso do avião da Gol que bateu no Legacy, a primeira notícia que li dava conta que o jatinho pertenceria a contrabandistas e que o governo nada fazia para controlar a criminalidade. Imagina, não conseguem controlar nem dois aviões em vôos registrados...

Verdadeiros irresponsáveis apareceram na televisão para falar sobre o buraco da linha 4 do metrô, dizendo que o Rio Pinheiros iria transbordar buraco adentro. Outro dizia que a causa era a mudança do tipo de contrato entre o metrô e as concessionárias. E por aí vai, sempre em busca de uma sacanagem para montar um dossiê.

Nenhum acidente tem uma causa única, senão não teria acontecido. No nível atual de tecnologia as redundâncias cobrem cagadas de variados graus. Portanto, quando se sai dando tiro para tudo quanto é lado, é provável que alguns acertem o alvo, como o relógio quebrado, que duas vezes por dia marca a hora corretamente (isso para relógios analógicos, não vale para os digitais).

Advogados, Engenheiros, Médicos, Pilotos, Lixeiros, todas as profissões têm irresponsáveis de plantão prontos para seus 15 minutos de fama.

Há uns poucos anos tivemos um período de seca, chovia de fato muito pouco. Logo apareceu um especialista, esse do Governo mesmo, alardeando que levaria vários anos até os reservatórios se encherem novamente. No ano seguinte já estava tudo normal.

Por isso não assino mais nenhuma revista ou jornal. Televisão, nem pensar. Procuro ler um pouco de cada assunto em várias fontes na internet mesmo (é de graça) e tirar minhas impróprias conclusões.

Se é para errar, erro sozinho mesmo.



Nenhum comentário:

Related Posts with Thumbnails